Por Pequenas Empresas Grandes Negócios TV

O brasileiro está acostumado a comer cogumelos em restaurante japonês. O shimeji, por exemplo, é preparado com manteiga, shoyo e aquele toque oriental.
E se quiser fazer em casa? O empresário Paulo Kawakami é um grande produtor de cogumelos e tem um cultivo em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo.

Este ano ele lançou o shimeji para micro-ondas, um investimento de R$ 30 mil. O dinheiro foi usado para criar uma nova embalagem e desenvolver o molho, que vai junto em um sachê. Para ser preparado no micro-ondas, o shimeji também é desfiado para facilitar o consumo. O tempo de preparo é de 3 minutos.

Porém, para cultivar o cogumelo é bem mais complicado. Nos últimos dois meses a empresa produziu 10 toneladas de cogumelo. Só com a venda do shimeji para micro-ondas a empresa faturou R$ 50 mil no mês passado.

Para divulgar o produto, o empresário faz degustação em pontos de venda. É um tipo de marketing que parece simples, mas tem regras bem especificas. O consultor de mercado Sérgio Molinari explica que degustação é uma estratégia de marketing muito bem planejada. “Depende muito do produto oferecido”, orienta.

Alimentos e bebidas têm apelo favorável porque no ato da degustação a pessoa já tem a oportunidade de conhecer. A primeira regra para quem vai apostar nessa estratégia é que o expositor tem que ficar perto do produto na gôndola.

Em segundo lugar, é preciso que a degustação cause impacto nos sentidos do consumidor. A regra número três é saber selecionar e treinar bem o funcionário, que deve conhecer o produto. Por fim, o produto alvo da degustação tem que estar em promoção no ponto de venda. Uma boa campanha de degustação deve abordar 200 pessoas por dia. A taxa de conversão, ou seja, das pessoas que provam e compram, deve ser entre 5% e 10%.

Fonte:g1.globo.com/economia/pme/pequenas-empresas-grandes-negocios

AUTHOR: nayumi
Sem comentários

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.